sábado, 5 de dezembro de 2009

no âmago do vagão

hoje no âmago do vagão
senti a alma rasgar ao passar
por troços … há muito perdidos
quase sangrei com o olhar
pois a recordação … surgiu ténue
e longínqua como que se de miragem se tratasse
e recordei as vezes que no passado ali me vi
em troços perdidos e agora achados … vislumbro
o que sei
o que não sei
o que não quero saber
pois por esses troços já passei …
e por eles me deixei levar
e ao meu destino cheguei
ou será que não cheguei

é simples já não sei

Sem comentários: